PY2GEA
Grêmio de Radioamadores da Rodada Encontro de Amigos

Dicas para Evitar Acidentes com Crianças

As crianças são particularmente propensas a acidentes. Isto se deve ao fato de normalmente não conseguirem prever o que pode acontecer. Desta forma, não associam o fato de atravessar uma rua ao risco de atropelamento, não ligam o fato de nadarem em uma piscina ao risco de afogamento e assim por diante.
A criança adquire esta "responsabilidade" por volta dos 7 anos. Antes disso, está sempre correndo riscos e cabe a nós, adultos, tentar evitá-los. Deve-se ter em mente que muitos acidentes – se não todos – são evitáveis.
Os tipos de acidentes variam muito de acordo com o local, a classe social, o tipo de moradia e, é claro, a idade. Vamos enumerar algumas das principais causas de acidentes automobilísticos, queimaduras, engasgamentos e envenenamento.


Quedas
Não deixe a criança sozinha em camas, trocadores, ou sofás;
Coloque barreiras nas
escadas para impedir que as crianças brinquem nelas;
Não use
andadores. Eles podem prejudicar a articulação da coxa, além de representar perigo, principalmente em escadas e declives;
Verifique se os brinquedos do
playground são seguros;
Não permita que crianças brinquem em
lajes e telhados;
Coloque
grades protetoras em janelas, sacadas e varandas. Telas foram feitas para evitar a entrada de insetos e não são resistentes o suficiente para servir de proteção;
Não coloque
móveis perto de janelas para evitar que as crianças os usem como escada.

Afogamentos
Coloque barreiras que impeçam a criança de entrar na piscina de casa sem ser vista;
A criança deve usar
bóias ou flutuadores sempre. Nunca a deixe desassisada, mesmo que ela saiba nadar;
Não deixe a criança
correr em volta da piscina ou mergulhar em locais perigosos;
Observe se na praia ou no clube existem
salva-vidas;
Tenha cuidado especial com o
mar por causa dos buracos e das correntezas.

Pipas
Nunca deixe a criança brincar com pipas onde existam fios elétricos; nem no alto de prédios ou de lajes, pois ela pode se distrair e cair;
O
material cortante que certas crianças passam na linha da pipa pode ferir pessoas que estejam andando de bicicleta ou moto, pedestres, e inclusive quem manuseia a linha. Os cortes podem ser profundos.

Fogos de Artifício
Nunca deixe seu filho brincar com fogos de artifício, pois eles podem provocar queimaduras graves, amputações de membros e levar à cegueira.

Asfixia
Cuidado especial deve ser tomado com sacos plásticos. A criança pode querer brincar com eles e se asfixiar. Esse material deve ficar longe de seu alcance.

Correntinhas e Cordões
Muitas vezes utilizadas como enfeites, eles podem se enroscar no pescoço da criança e levar ao enforcamento ou estrangulamento. As chupetas também não devem ser atadas a cordões, pois o bebê pode se virar no berço e se enforcar.

Acidentes Automobilísticos
Ocupantes: a falta de cuidados dos adultos ao deixar as crianças soltas, correndo o risco de ser facilmente jogadas contra as partes duras dos carros, é uma das principais causas deste tipo de acidente. Existem assentos adequados para cada faixa etária. Outra atitude que deve ser banida é a de levar crianças no banco da frente dos veículos;
Pedestres: crianças desacompanhadas, ou a desatenção do responsável por ela, são as principais causas de atropelamentos. A criança pode achar que está sendo vista pelo motorista, uma vez que vê o carro. Além disso, se ela observar algo interessante do outro lado da rua tentará atravessá-la.

Queimaduras
A causa mais comum de queimaduras não são acidentes com fogo, mas o derramamento de líquidos quentes:
Mantenha os alimentos e bebidas quentes longe da borda dos balcões, mesas e pias. Deve-se evitar o uso de toalha de mesa se nela houver alimentos ou bebidas quentes, pois a criança pode puxá-la e se queimar;
Se você estiver segurando algum alimento quente, não pegue seu filho no colo;
Quando estiver cozinhando, mantenha seu filho afastado da cozinha;
Oriente seu filho – e se tiver empregadas ou babás, também – para o risco das queimaduras;
Não é só na cozinha, porém, que há riscos de queimaduras:
Mantenha seu ferro de passar desligado;
Não deixe a criança regular a temperatura da água e não a deixe entrar no banho sem antes testar a temperatura;
Mantenha tomadas tampadas e fios de extensão fora das tomadas quando estão fora de uso. A criança pode tentar enfiar os dedos ou objetos dentro do buraco da tomada, ou colocar plugs de fios de conexão na boca.

Engasgamentos
Bebês e crianças tendem a pôr tudo na boca. Por isso, peças e objetos pequenos devem permanecer longe de seu alcance. Os objetos mais comumente implicados em engasgamentos são moedas, pregos, agulhas, lápis, brinquedos com peças pequenas, pedaços de balões de gás estourados, jóias, bijuterias, pilhas e baterias.

Envenenamento
Medicamentos, produtos de limpeza e higiene, além de plantas ornamentais são as causas mais comuns de envenenamento em crianças. Este tipo de acidente é imprevisível, pois bastam alguns segundos para a criança ingerir grande quantidade desses produtos.

Evitar este tipo de acidente é obrigação dos responsáveis pela criança e dos fabricantes. Aos pais cabe afastar a criança dos riscos, deixando esses materiais longe do seu alcance. Ao colocar uma planta ornamental em casa, certifique-se de que ela não é tóxica. Aos fabricantes cabe alertar sobre o perigo de seus produtos e desenvolver embalagens que dificultem a sua ingestão pelas crianças.

Obs.: Este texto foi extraído de pesquisas na internet. O original se encontra arquivado

Volta PY2GEA Volta Saúde