PY2GEA
Grêmio de Radioamadores da Rodada Encontro de Amigos

Bulimia Nervosa

As primeiras sensações de um episódio de comilança desenfreada são alívio e saciedade. Mas a culpa surge logo em seguida. "O que vai acontecer com o meu corpo?" Este é o pesadelo de quem sofre de bulimia nervosa, um transtorno alimentar que atinge 1% das mulheres entre os 18 e 40 anos.
Para se livrar da comida ingerida em excesso e do risco de engordar, vale qualquer tentativa. A mais comum é provocar vômito, mas há quem tome doses elevadas de laxantes ou diuréticos. Outros ficam sem comer por dias ou tentam queimar as calorias ingeridas em excesso com horas e horas de ginástica pesada. Tudo isso para evitar o ganho de peso.
A paciente torna-se prisioneira deste círculo vicioso formado pelos ataques de comer, os comportamentos anormais para não ganhar peso e o padrão rígido de peso e forma do corpo.
A bulimia, se não for tratada, pode levar a alterações no metabolismo, problemas ósseos, dentários e até de fertilidade, sem falar nos quadros depressivos e dificuldades de relacionamento. Essas complicações da bulimia acabam sendo graves porque as pacientes se sentem envergonhadas e deprimidas, e levam em média cinco anos para procurar ajuda profissional.
E como saber se você sofre de bulimia nervosa? Você…

Caso você tenha respondido afirmativamente a estas questões, procure um especialista (médico psiquiatra) para que seu caso possa ser melhor avaliado e tratado o mais rápido possível tratado.

Obs.: Este texto foi extraído de pesquisas na internet. O original se encontra arquivado

Volta PY2GEA Volta Saúde